Arena Da Baixada

Soluções de instalações públicas: conheça o caso LG Arena da Baixada. Conte com os sistemas inteligentes e mais avançados da LG em diversos contextos e segmentos, inclusive em instalações públicas.
  • Como uma das 12 cidades sede da Copa do Mundo em 2014, Curitiba, a capital do Paraná, irá sediar quatro jogos no Estádio da Arena, que passou por uma grande reforma e teve todo o seu sistema de ar condicionado feito com os equipamentos VRF da LG Aberto em 1914, o Estádio Arena da Baixada pertence ao Clube Atlético Paranaense. Um século após a sua construção, o estádio passou por uma reforma completa para poder sediar jogos internacionais.

  • As áreas VIP da Arena e 36 camarotes tinham todos que ter ar condicionado. Além de ser eficiente energeticamente, o sistema VRF da LG permite que os níveis de temperatura sejam ajustados individualmente em cada um dos camarotes. A empresa responsável pela instalação do equipamento, Good Serv, escolheu o sistema Multi V III para a reforma do estádio. O projeto de ar condicionado foi planejado e projetado desde o começo tendo o sistema VRF da LG em mente.

  • O sistema Multi V III da LG é a solução que melhor atende à qualidade premium e aos padrões de eficiência energética que as grandes construções para o maior evento de futebol do mundo necessitam. Com 13 anos de experiência, a Good Serv. começou o seu primeiro projeto de construção de uma arena procurando conceder um sistema de ar condicionado eficiente e sustentável, que não sacrificasse a qualidade de atender às normas ambientais. O VRF da LF foi escolhido após uma longa pesquisa pelo sistema operacional ideal.

  • Fornecer treinamento técnico, assim como atender às exigências de uma construção sustentável, foram os principais diferenciais. “Tínhamos um total de 60 pessoas da Good Serv. envolvidas neste projeto. Negociamos durante um ano com o fabricante e a operação em si levou mais um ano. Posso dizer que foi uma parceria vitoriosa, pois fomos capazes de instalar o sistema inteiro e fazê-lo funcionar dentro do cronograma”, observa Luiz Olmiro.

comparar

0